Absentia Brasil

Absentia Brasil

16.out.17

1.06 “Nobody’s Innocent”: Promos & sneak peeks

    Postado em Mídias, Spoilers     298 visitas

Cenas divulgadas pelo AXN Portugal do próximo episódio de "Absentia," que irá ao ar em 23 de outubro.


13.out.17

1.06 “Nobody’s Innocent”: Sinopse & stills

Fonte     Postado em Mídias, Spoilers     390 visitas

Sinopse do episódio que irá ao ar na AXN Portugal em 23 de outubro:

Emily escapa de ser presa e vai atrás de mais uma pista da sua investigação. Mas a nova e inquietante evidência a leva a suspeitar de um de seus entes queridos. Infelizmente, essa pessoa é a única que pode ajudar Emily a desvendar a pista. Será que é apenas paranóia de Emily, ou ela realmente não tem ninguém mais a quem recorrer? Enquanto isso, Alice recebe uma importante notícia e precisa tomar uma decisão muito difícil.

10.out.17

1.05 “Dig”: Promos & sneak peeks

    Postado em Mídias, Spoilers     286 visitas

Cenas divulgadas pelo AXN Portugal do próximo episódio de "Absentia," que irá ao ar em 16 de outubro.





06.out.17

1.05 “Dig”: Sinopse & stills

Fonte     Postado em Mídias, Spoilers     485 visitas

Sinopse do episódio que irá ao ar em 16 de outubro em Portugal:

Quando o detetive Gibbs e Nick encontram um agente do FBI que parece ter sido assassinado por Emily, a caçada por ela atinge um outro nível. Com a ajuda de uma pista dada por Adam Radford, Emily precisa juntar todos os fios da meada e escapar da prisão. Enquanto isso, Nick tenta superar a traição de Alice. Será que Emily pode se salvar? Será que Nick conseguirá manter sua família unida?

02.out.17

1.04 “Me You Him Me”: Promo & sneak peeks

    Postado em Mídias, Spoilers     900 visitas

Promo e prévias com cenas do episódio da próxima semana de "Absentia," compartilhadas pelo AXN Portugal:





01.out.17

Patrick Heusinger fala com o THR Rússia

Fonte     Postado em Entrevistas, Mídias     316 visitas

O papel principal de "Absentia" é interpretado pela estrela de "Castle" Stana Katic: a agente do FBI Emily Byrne que, enquanto investigava o caso de um dos assassinos em série mais famosos de Boston, desaparece sem deixar vestígios e é encontrada após seis anos em uma casa abandonada, trancada em uma enorme caixa de vidro cheia de água. Emily lembra quase nada sobre o período em cativeiro. O mais terrível é que, após o resgate, ela está sob suspeita em uma série de assassinatos terríveis - o criminoso habilmente armou para ela. Emily é forçada a fugir para continuar a investigação e provar sua inocência.

A tragédia da vida de Emily é que sua família aceitou que ela estava morta e a enterrou. O marido Nick Durand, também agente do FBI, jogou a toalha, parou de investigar o seqüestro de sua esposa e casou-se com outra mulher. E agora, quando Emily retorna, Nick não sabe como agir, atormentado pela culpa, e enfrenta uma escolha: recuperar sua vida passada ou salvar a nova? A situação é complicada pelo fato de que ele foi encarregado de investigar o caso de Emily e descobrir se ela era a culpada dos assassinatos brutais.

Nick é interpretado por Patrick Husinger , conhecido pelo papel do inimigo de Tom Cruise no filme "Jack Reacher 2: Sem Retorno," assim como nas séries "The Good Wife" e "Gossip Girl".

Como você descreveria o personagem de Nick?
Nick é um agente do FBI, e é uma pessoa profundamente traumatizada. Seis anos atrás, ele perdeu sua esposa, e ao longo dos anos ele teve que aprender a lidar com isso de alguma forma e juntar os cacos. Mas ficou apenas uma sombra de que ele era. Ele é um introvertido e expressa seus sentimentos um pouco diferente do que muitos outros personagens que vemos na tela. Por exemplo, ele é bastante reservado. Ele não sabe como expressar paixão, como a maioria das pessoas. Ele esconde a dor no fundo.

Você teve que aprender alguma habilidade nova para interpretá-lo?
Sim. Bem, apenas para filmar. Não precisei de novas habilidades por papel, mas tive que aprender algo novo no processo de filmagem de "Absentia," porque eu ainda não tinha gravado na série de dez episódios que seriam filmados simultaneamente, como aconteceu aqui. Nós basicamente filmamos cenas com base no princípio de localização, então em um dia eu poderia fazer uma cena do primeiro episódio, onde minha esposa ainda não aparecia, e então eu talvez precisasse fazer uma cena do quinto episódio, onde ela já voltou e o que acontece comigo é algo muito pesado, e então no mesmo dia eu tive que interpretar algo do décimo episódio. E não foi fácil. Todos os atores tem uma tarefa: representar claramente não só o roteiro, mas também retratar como os sentimentos dos personagens mudam, como eles mesmos mudam, seus relacionamentos. Então é preciso manter a lógica de tudo isso em mente. É difícil, como fazer malabarismos com muitas bolas ao mesmo tempo - mas é um ótimo exercício.

O que atraiu você a essa história?
Em primeiro lugar, fiquei atraída pelo roteiro de "Absentia". Como a maioria dos atores, recebi trechos e, ao lê-los, pensei que a história era muito interessante. Normalmente, quando um projeto de investigação como este está sendo filmado, sabemos pouco sobre os heróis e suas vidas em casa - suas vidas pessoais, sua motivação. Mas às vezes as coisas são diferentes - por exemplo, nos grandes thrillers criminais de Hitchcock ou nos filmes de Jason Born: são thrillers criminais baseados em personagens. Esta série é exatamente assim. Então eu imediatamente quis saber quem era o diretor, porque uma série dessas precisava de um diretor muito bom. Me disseram que era o Oded Raskin. E comecei a tentar descobrir mais sobre ele. Eu não consegui encontrar nenhum dos seus seriados, então eu pedi a quem estava fazendo os testes para me enviar sua série de TV filmada em Israel. Se chama "False Flag". Eu assisti e não consegui me afastar da TV a noite inteira. Então liguei para o assistente do diretor novamente e disse: "Não me importo se ele gostou do teste que gravamos - se você não gostou de mim, me fala que voltarei e farei qualquer coisa". Porque naquele momento eu já sabia que precisava trabalhar com ele, e se eu tivesse uma oportunidade incrível de trabalhar com ele nesta história em particular, seria apenas a cereja no topo do bolo.

Você teve que fazer cenas muito emocionais. Como você se preparou para isso?
Diferentes atores possuem métodos completamente diferentes de preparação para cenas emocionais. E os meus próprios métodos variam de projeto para projeto. Se você está no teatro, você pode pegar o que fez nos ensaios e, no processo, entender melhor o seu personagem. Fica muito mais fácil do que só mergulhar se cabeça na situação. Na verdade, não sigo o sistema de Stanislavsky, mas aprendi algo desse estilo. Por exemplo, devo acordar de manhã já com a energia do estado em que está naquele momento o meu personagem, especialmente em episódios emocionais. Isso deve arder dentro de mim. E eu tenho que levá-lo todo o dia em mim, e aquecer até certo ponto, de modo que quando eles dizem "grava", já estou no clima. A dificuldade é que Nick passa por situações extremamente diversas em "Absentia." Ele tem tantos traumas durante esses dez episódios, e eles são descritos com grande detalhe. Como ator, eu precisava mostrar o desenvolvimento psicológico, e como essa pessoa lida com tais traumas e diferentes etapas da superação da dor.

Qual você acha que é o tema principal da série?
Eu acho que em "Absentia" é amor e confiança. Você pode se amar? Até onde você pode ir pelo bem daqueles que você ama? O que você está disposto a fazer para aqueles que você ama? E confiança. Você pode confiar em si mesmo? Você confia em si mesmo para tomar a decisão certa em uma situação difícil? Uma verdadeira decisão moral, mesmo que às vezes essa decisão possa levar a ações inaceitáveis? Aqui estão as perguntas que todos os nossos personagens enfrentaram repetidamente no decorrer desses primeiros dez episódios.

Você acha que estes são temas universais que afetam o público internacional?
Certamente. Eu acho que nossa audiência internacional vivenciará esses tópicos com base em sua própria experiência familiar. Eu acho que todos têm membros da família a quem amam ou uma vez amaram, mesmo que sua alma estivesse ferida ou os sentimentos se enfraqueceram. Sabemos como amar os pais, sabemos como amar nossos filhos, nossos maridos, nossas esposas, nossas namoradas ou nossos namorados. E, falando da audiência internacional, acho fácil para eles se perguntarem, se estivessem na mesma situação, se eles iriam tão longe quanto essas pessoas. Seriam capazes de aceitar o desafio e garantir a segurança daqueles que amam?

Como foi gravar na Bulgária?
Gostei da Bulgária. Tive bons momentos lá. Eu pessoalmente prefiro filmar com o tempo frio, e não quente. Quando chegamos, havia fortes nevascas, e a vista era linda. Eu tenho um búlgaro em minha família que casou com uma parente, e eu sempre quis ir lá. Esta foi a primeira vez que fui. Eu também posso dizer que toda a equipe búlgara é extremamente trabalhadora, todos eram verdadeiros profissionais, focados no trabalho e se dedicando por completo, e isso é algo a qual eu sou muito receptivo. Deus sabe, não posso esperar para voltar e trabalhar lá novamente.

Por que você prefere filmar em clima frio, e não quente?
Bem, esta é a minha preferência pessoal. Eu sou da Flórida, e eu realmente gosto da neve. Eu gosto de me enfurnar em um quarto de hotel, de ficar nesse clima meio sonolento. Para ser sincero, se o tempo está quente, a tentação de sair e fazer alguma outra coisa é muito grande. É como um escritor que precisa se isolar em uma cabana no meio do mato.Você parece estar preso a um lugar e vivendo apenas para o trabalho, e isso ser a única coisa que importa, a única coisa que existe. Eu gosto dessa atmosfera. Dessa atitude.

Você atuou muito no teatro, mas do que você mais gosta em fazer televisão?
Bem, estas são coisas diferentes, certo? E cada uma delas tem suas vantagens. Em geral, na televisão, o mais emocionante é aquele. Já no teatro, é extremamente difícil parar e refletir sobre seus pensamentos. É impossível, não importa o quanto você tente, não importa como você tente explicar o comportamento, não importa como você conte a história ao público ou o tom que você dê a cada fala. Ninguém pode olhar diretamente em seu rosto quando estiver no palco. Talvez em alguns casos raros, mas o público não pode subir no palco e ver o que você pensa de perto. Eu realmente gosto que a câmera tenha a capacidade de pegar os movimentos mais sutis, os detalhes. Isso é extremamente emocionante. Mas na tela, você está separado do público. Você não está no mesmo ambiente. E o teatro tem um poder único de deixá-los no mesmo lugar. Você está na mesma sala. Existe apenas uma possibilidade. "Estou aqui mesmo nesta sala, e vou te contar uma história, e não posso parar e ir embora. Se eu não conseguir fazer uma cena, eu vou ter que seguir em frente." Mas a TV tem o luxo de momentos muito sutis, e acho que lá você vai ouvir histórias emocionantes.

Você mencionou que trabalhar com o diretor Oded Raskin foi um grande acontecimento para você. O que achou dessa experiência?
Oded é um dos cineastas mais talentosos com quem já trabalhei. Ele tem uma visão muito clara, um ponto de vista muito claro sobre o que ele quer fazer. Ele é uma espécie de "cientista maluco" - como se ele fosse ao laboratório, misturasse suas maravilhosas poções em tubos de ensaio e trouxesse de volta para nós. Mas, ao mesmo tempo, ele se adapta muito bem. Os atores vêm a ele com idéias, e ele gosta de cooperar. Nós o abordamos, mudamos alguma coisa, e às vezes nós, atores, temos uma idéia melhor. Mas a primeira coisa que eu aprendi sobre Oded foi entender que ele é maravilhoso devido ao seu ótimo gosto. Você pode entender imediatamente o que o gosto de um homem, se você olhar para o que ele fez... Por exemplo, eu assisti "False Flag," e foi assim que eu soube que ele era um grande diretor, que ele tem um gosto tremendo, porque, nessa série, ele trabalhou um ótimo roteirista, um ótimo cinegrafista, e os atores escalados eram incríveis. Claro, isso é um elogio para aqueles que se envolveram com o projeto, mas é o diretor quem tem a última palavra, quem decide escalar o ator ou não. E não é só quem interpreta os papéis principais; mesmo aqueles que estão em segundo e terceiro planos fazem parte da atmosfera geral, da história que você está tentando contar. E esses detalhes indicam que o diretor é suficientemente responsável e inteligente para investir nos pequenos detalhes da produção. É assim que você conhece o nível de seu talento. E Oded tem tudo. Ele tem essa habilidade. E nos sentimos todos os dias que estávamos em boas mãos.

Como foi trabalhar com seus colegas de elenco?
Um dos maiores valores do conjunto de "Absentia" é um elenco surpreendentemente selecionado de atores. Sentia-se que havia muitos atores talentosos, inteligentes e dedicados, que todos os dias estavam prontos para se entregar 110%. Às vezes, no elenco da série de televisão, tem aqueles que só recolhem o salário, que não se esforçam e não tem entusiasmo para fazer o trabalho. Mas no todo dessa série, todos estavam interessados em fazer material de alta qualidade e fizeram todos os esforços para torná-lo ainda melhor todos os dias. Todos nesta equipe se dedicaram de corpo e alma à história que contamos, colocavam o trabalho acima deles mesmo. Mas Oded fez outra coisa: ele reuniu atores com um ego saudável e os mais dedicados, e todos ficaram felizes em entregar-se à história, esquecendo-se de interesses pessoais.

Descreva a cena favorita de todas, que você tenha filmado até agora.
Agora estamos apenas no meio das filmagens, então, quando terminarmos, posso ter uma cena favorita. Mas até agora, algumas se destacam. Há muitas cenas bonitas que foram filmadas da forma que Oded e nosso operador de câmera [Nadav Hekselman] conceberam, mas há uma em especial. É com Cara Teobold, que interpreta minha esposa, Alice. Acabei de chegar em casa, entrei na cama e ela sentia algo de errado, como todos os parceiros sentem em tais situações - eles simplesmente sabem. Nós não somos sinceros, e damos as costas um para o outro e conduzimos uma conversa silenciosa, a partir de onde a separação deles realmente começa. Estou carregado de culpa, e ela começa a entender que o retorno de Emily foi como tirar a base de sua casa de cartas, e tudo está prestes a entrar em colapso.

 
Confiram as fotos exclusivas do THR Russia em nossa galeria:

29.set.17

1.04 “Me You Him Me”: Sinopse & stills

    Postado em Mídias, Spoilers     438 visitas

Sinopse e fotos do episódio de "Absentia" que irá ao ar em Portugal no dia 9 de outubro:

As evidências contra Emily são demais para o FBI e a Polícia de Boston ignorarem, então eles pedem que ela se entregue. No meio do caos, sentimentos antigos vêm à tona entre Nick e Emily. Ela decide que prefere fugir para investigar o mistério a ficar e arruinar o que resta de sua vida. Será que Emily e Flynn conseguem recuperar seu relacionamento? Será que o agente Adam Radford pode solucionar esse mistério? Será que Nick ainda confia em Emily?

26.set.17

1.03 “The Emily Show”: Stills de episódio

    Postado em Mídias, Spoilers     406 visitas

Adicionei à galeria 17 fotos do próximo episódio de "Absentia," cortesia do AXN ES.

25.set.17

1.03 “The Emily Show”: Promos & sneak peek

    Postado em Mídias, Spoilers     569 visitas

Prévia de algumas cenas do episódio de "Absentia" que irá ao ar na semana que vem em Portugal e Espanha, via AXN Portugal.

08.set.17

Vídeo: Patrick Heusinger & Neil Jackson fazem um tour pelo Festival de TV de Monte-Carlo

    Postado em Mídias, Spoilers     146 visitas

O AXN Portugual divulgou um vídeo no qual Patrick Heusinger (Nick Durand) & Neil Jackson (Jack Byrne) nos levam a um tour pelo local onde aconteceu o Festival de Televisão de Monte Carlo, em junho. Eles contam um pouco sobre como foi a estreia de "Absentia" no evento, e vemos ainda algumas imagens do festival intercaladas com novas cenas da série.

Assistam o vídeo a seguir, e confiram as capturas de tela na galeria: